Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2014

Harakiri.

Pedindo licença poética ao autor - desconhecido por mim - que afirmou, poeticamente, que quando a tristeza é muito grande e não cabe mais no coração, ela transborda pelos olhos; ouso dizer que no meu caso: "quando a tristeza é tamanha, vira poemas dramáticos".


De volta ao divã: a garota e o monstro de duas faces

Eu: -Olhe para nós aqui novamente.
 Ela:  -Senti sua falta, querida. Ultimamente tem agido tão sem mim que penso se ainda faço parte desse paradoxo que é ser você.
Eu: -Cale.. é, você tem toda razão. Tenho deixado meus impulsos me dominarem e, por vezes, eles se sobressaem tanto que perco o controle das situações. Como se aquela não fosse mais eu, entende?