Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2014

Diário de um desamor virtual: possibilidades.

Ele continuava a ser como é: indisponível quase sempre, ausente, indiferente e um pouco preocupado (para fingir que se importava um pouco e me manter orbitando ao seu redor). A minha vontade era mandá-lo à m****, mas como boa menina que estava aprendendo a ser não faria isso.

Daria um belo livro se continuasse.

"De todas as minhas loucuras, apaixonar-me por você foi a mais insana e covarde. E há tempos que aquela forma de amar estava me matando: um suicídio pleno, capaz de deixar as marcas mais profundas no coração. Capaz até de esfriar um coração outrora tão ardente e vivaz.